Jesus usou o símbolo Torusthá quando viveu na Terra
Artigo de Moacir Sader

Este artigo é muito especial porque falarei sobre a revelação de um fato espetacular sobre o símbolo Torusthá e sua antiga ligação com Jesus, desde quando Ele esteve na Terra. Apresentarei novos significados sobre este símbolo, de origem astral, incluindo alguns depoimentos de pessoas que estão usando o novo símbolo e sentindo os seus efeitos benéficos.

Começo por alguns relatos de pessoas que estão utilizando-se dele e vivenciando experiências positivas com o novo símbolo. Eis algumas vivências feitas por diferentes pessoas, algumas reikianas e outras não (pois este símbolo pode ser utilizado por todos e não apenas por reikianos):

“Eu utilizei e senti/tive benefícios imediatos”.

“Utilizamos o Símbolo e sentimos a maravilhosa vibração”.

“Poderosa energia é despertada com esse novo símbolo, até em mim, Reikiano nível 1, sem estudo e sem prática em Reiki. A própria mensagem me comoveu o suficiente no dia em que li.”

“Comigo o símbolo funciona perfeitamente”.

“Eu sei o que senti... E sei como me senti depois... para mim esse símbolo teve e tem poder”.

“A simples visualização do Símbolo já emana harmonia e atua diretamente no alinhamento do DNA”.

“Tracei o símbolo, me conectei. Tem uma vibração incrível. Vou passar a usar. Desejo uma grande abertura no coração de todos e que possam sentir o amor que emana deste símbolo”.

“Este símbolo tem poder, linda energia”.

“Transmite energia boa, dá para sentir”.

“Criança não mente e não se engana com energia. Meu filho experimentou e sentiu uma "cosquinha" boa dentro da cabeça”.

“Meu filho  recebeu, também, respostas significativas”.

“Estou pondo em prática o símbolo e até vem na minha tela  mental a figura de Jesus. Sempre tenho respostas de qualquer coisa que pergunto ou tenho dúvida”.

“Que símbolo maravilhoso e que força incrível ele tem!”

Os símbolos de Reiki não podem apropriadamente e isoladamente serem medidos por aparelhos porque, para que funcionem, precisam da atuação humana, afinal: Rei (energia cósmica) + Ki (energia pessoal) interagem para que surja a energia reikiana. Portanto, o símbolo somente é ativado ao traçar e falar os mantras 3 vezes (medidos podem ser os efeitos deles após a utilização nas pessoas, como diversos estudos científicos demonstram, tais como, aumento de temperatura e curas inexplicáveis pela ciência, etc.) Só que o símbolo Torusthá, ditado por Jesus, não é um símbolo propriamente de Reiki, mas, um símbolo Cósmico passível de utilização por todos, visando à conexão com a divindade interior e afastamento dos ruídos externos que teimam em levar as pessoas a ficar fora do foco realmente espiritual. Sendo um símbolo que não gera efeito externo como acontece também com os demais símbolos do Reiki, mas, um efeito exclusivamente interno, despropositado apresenta-se, ainda mais, a utilização de medições externas por aparelhos como tivemos notícia. Deve ser considerada, com efeito, a percepção pessoal de quem o utiliza, porque a introspecção pode gerar os resultados não apenas de imediato, mas, vindo progressivamente via intuição, se bem que nos relatos acima reproduzidos, os efeitos sentidos foram bem rápidos.

Este novo símbolo reveste-se de importância por ter sido canalizado dois dias após os graves atentados terroristas na França, frutos da intolerância religiosa/espiritual que visa disseminar o terror e ampliar os ruídos alertados por Jesus, dos quais devemos afastar-nos e conectarmo-nos com elevadas esferas dimensionais e espirituais a partir do silêncio e das energias do Torusthá. Mesmo quando percebidos os ruídos, porque os meios de comunicação e o poder do mal geram muito barulho proposital, não se pode ser subjugados por esses ruídos e deve-se continuar na missão espiritual programada e estimulada por Jesus por todo o seu exemplo de vida e pelo ensinamento deste novo símbolo.

Eu e quem canalizou o Torusthá ficamos surpresos, após pesquisa acerca de conhecimentos científicos de Torus, inseridos no artigo escrito por Tainá Barreto: “Conhecimentos científicos sobre Torus podem validar o símbolo Torusthá”. Estas visões de cunho científico ratificam plenamente a exata função do símbolo tal como ensinado por Jesus: Voltar-se para dentro e encontrar a divindade Maior, mais uma prova cabal de que toda a experiência canalizada por minha aluna foi plenamente real.

Um aluno meu de Mestrado de Reiki, em face de sua religiosidade, perguntou a uma entidade astral, seu mentor espiritual, sobre o símbolo Torusthá. Eis o que o aluno compartilhou:

Quando li a primeira vez sobre o novo símbolo percebi que ele se parece com os símbolos grafados em minha religião por alguns guardiões da lei. Resolvi, então, perguntar diretamente a entidade sobre a validade do símbolo.

O guardião confirmou a veracidade do símbolo e acrescentou ser este muito potente em despertar o espírito para a necessidade da transformação de seu modo de vida, visando sua evolução espiritual.

Ele apontou a espiral como um comando de transformação e cada uma das "ondas" que se ligam à espiral como sendo os três caminhos da transformação na seguinte ordem:

1- humildade;
2- simplicidade;
3- sabedoria.

Ainda, segundo o guardião: Atingindo essas três virtudes, alcança-se o crescimento espiritual e a transformação (nascer de novo).

Seriam, portanto, esses os significados dos 4 traçados do novo símbolo. Perguntei então ao guardião: Meu Senhor, com todo o respeito, compreendi sua explicação, mas, como falo isso para pessoas de outras religiões?”

Respondeu-me que nada dito por Ele deveria ser novidade para os religiosos que já leram o Evangelho de Jesus e tudo o que estava sendo falado agora sobre o novo símbolo já está contemplado em João 3.

A novidade que o mentor espiritual pôde informar é que durante o diálogo com Nicodemos, o Mestre Jesus traçou o referido "novo símbolo", o Torusthá, no chão

Segue a passagem do Evangelho: João 3, porque tem tudo a ver com o novo símbolo ensinado por Jesus:

Havia um fariseu chamado Nicodemos, uma autoridade entre os judeus. Ele veio a Jesus, à noite, e disse: "Mestre, sabemos que ensinas da parte de Deus, pois ninguém pode realizar os sinais miraculosos que estás fazendo, se Deus não estiver com ele". Em resposta, Jesus declarou: "Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo". (...) "Digo-lhe a verdade: Ninguém pode entrar no Reino de Jesus, se não nascer da água e do Espírito. O que nasce da carne é carne, mas o que nasce do Espírito é espírito. (...) É necessário que vocês nasçam de novo. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo (...) a luz veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más. Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, temendo que as suas obras sejam manifestas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que as suas obras são realizadas por intermédio de Deus". (João 3:1-36)

Talvez passe despercebido por muita gente que Jesus costumava traçar símbolos, como revelado pelo mentor espiritual. Em João 8 Jesus, novamente Jesus desenhou um símbolo no chão, no momento antecedente em que disse a famosa frase: "Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela" e libertar a mulher que seria apedrejada. Veja a cena do filme que mostra esta passagem, em destaque fazendo o desenho no chão:

(Cena do filme “Paixão de Cristo” – 2004 – Direção de Mel Gibson)

No trecho bíblico a seguir (João 8), correlacionado à cena do filme, está dito que Jesus se abaixou e escreveu no chão algo, certamente desenhou um símbolo por ter sido inteligível:

Jesus, porém, foi para o monte das Oliveiras. Ao amanhecer ele apareceu novamente no templo, onde todo o povo se reuniu ao seu redor, e ele se assentou para ensiná-lo. Os mestres da lei e os fariseus trouxeram-lhe uma mulher surpreendida em adultério. Fizeram-na ficar em pé diante de todos e disseram a Jesus: "Mestre, esta mulher foi surpreendida em ato de adultério. Na Lei, Moisés nos ordena apedrejar tais mulheres. E o senhor, que diz?" Eles estavam usando essa pergunta como armadilha, a fim de terem uma base para acusá-lo.

Mas Jesus inclinou-se e começou a escrever no chão com o dedo. Visto que continuavam a interrogá-lo, ele se levantou e lhes disse: "Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela". Inclinou-se novamente e continuou escrevendo no chão.

Os que o ouviram foram saindo, um de cada vez, começando com os mais velhos. Jesus ficou só, com a mulher em pé diante dele. Então Jesus pôs-se de pé e perguntou-lhe: "Mulher, onde estão eles? Ninguém a condenou?" "Ninguém, Senhor", disse ela. Declarou Jesus: "Eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado".

Falando novamente ao povo, Jesus disse: "Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida". (João 8:1-59)

A explicação transmitida pelo mentor espiritual é belíssima e apresenta total interligação com a mensagem de Jesus à aluna que recebeu o símbolo Torusthá ao ser sintonizada no Reiki. Agora, novas informações e com a grande novidade revelada de que Jesus utilizava-se do próprio símbolo Torusthá no tempo em que viveu na Terra, o que vem confirmar o meu pensamento - já posto em livro e artigos - de que o Reiki foi efetivamente usado no Planeta por Jesus e, tempos depois, sistematizado por Mikao Usui.

A especial notícia de que Jesus utilizou o símbolo em sua vida terrena pode ser percebida no trecho da passagem bíblica citada: “...realizar os sinais miraculosos que estás fazendo...”, visto que, naquele dia, Jesus desenhou exatamente o Torusthá no chão ao conversar com Nicodemos.

Um amigo de minha filha fez um vídeo, desenhando o Torusthá e me mostrou. De uma das três “ondas”, ele completou desenhando um coração. Ao ver o vídeo, com o formato do coração, percebi, de pronto, que se pegássemos cada uma das ondas, especialmente as duas primeiras (da esquerda para a direita) e pudéssemos ligá-las, cada onda formaria um coração.

Ocorreu-me então, que as “ondas” são corações abertos, expandidos em doação para o mundo. Ainda mais agora com a explicação dada pelo mentor espiritual que cada “onda” significa: humildade, simplicidade e sabedoria, vi que tem mesmo ligação com o coração, que simboliza o amor, amor a partir dos três enfoques, quando vivido, saído de si, praticado, coração que se abre para tocar as pessoas e ajudar na elevação energética do Planeta.

Como mostrado pelo guardião espiritual, a espiral é o comando da transformação e que as três “ondas” são as virtudes, os três caminhos para a transformação e para o crescimento espiritual, o “nascer de novo” como ensinado por Jesus naquele tempo, conforme está em João 3 e agora, novamente, ao ensinar-nos o símbolo Torusthá, símbolo este, como dito pelo mentor, constituir-se um símbolo muito potente para despertar o espírito para a necessidade de transformação.

Cada dia nos deparamos com mais beleza e profundidade deste maravilhoso presente de Jesus que emociona por estar contido nele seu Grande Amor por todos nós, um exemplo que foi sua vida na Terra e, ainda hoje, ao interligar-se com as pessoas, pronto para ajudar, amando e ensinando.

O que o guardião espiritual falou ao citar o trecho bíblico (João 3) tem grande sintonia com o símbolo Torusthá, tudo a ver com a essência da mensagem de que precisamos “nascer de novo,” muito além do conceito da reencarnação (visto que a reencarnação pode ser infrutífera se não houver avanço/evolução espiritual, mas, estagnação e aprisionamento na terceira dimensão, tal como foi revelado no livro “Conspiração Interdimensional”). Em verdade, este “nascer de novo” somente acontece se for no âmbito espiritual, nascer ou renascer realmente em espírito, que gere elevação espiritual, o que o novo símbolo ajuda a impulsionar se usado regularmente (é tão simples e agradável utilizá-lo, bastando traçar o símbolo com a mão dominante e falar o mantra Torusthá três vezes, solicitando este despertar/intuição a todas a respostas pretendidas).

Ao ensinar o Torusthá Jesus disse que este símbolo ajudará a afastar-se dos ruídos externos que são armadilhas de aprisionamento e propiciará a libertação, tudo a partir do silêncio e da introspecção com a utilização do novo símbolo. Assim conectaremos com o Deus interno, afinal, como Jesus disse: “O mundo de hoje está tomado, inundado pelo ruído, um ruído que os distrai, que absorve seus sentidos e sua alma, que faz com que esqueçam que as respostas estão todas dentro de vocês mesmos e, só no silêncio, é que vão conseguir ouvi-las (...) Essa voz que vem de dentro é Deus falando com elas (...) Este mundo só vai elevar-se quando o ser humano conseguir assumir as rédeas do seu próprio destino, ouvindo e agindo de acordo com sua voz interior. Siga sempre a sua intuição, sempre o caminho do amor.

Assim, sinto-me feliz de ter compartilhado algumas práticas, com êxito, deste novo símbolo. Feliz, igualmente, por ajudar em sua propagação, além de trazer à tona importantes revelações sobre o significado de cada parte do Torusthá e a grande e maravilhosa surpresa de ter Jesus utilizado este símbolo há mais de dois mil anos em sua vida terrena e, neste tempo, presenteado a todos, porque, certamente, acelera-se o momento da grande transformação planetária.

É tempo urgente de agir e transmutarmos internamente, optarmos pela luz e nascermos de novo. Para tanto, contamos com mais uma milagrosa ferramenta, um símbolo usado pelo Grande Mestre, o Torusthá, agora disponível para todos, um presente de Seu Amor imenso pela humanidade.

Luz, amor e conhecimento.

Moacir Sader
Mestre de Reiki Usui, Karuna e da Chama Violeta

Assista ao vídeo com voz e texto de Moacir Sader: Torusthá, um presente de Jesus

Assista ao vídeo "De onde vem a energia reikiana"

Leia também os artigos:

Jesus pede para divulgar experiências reikianas
Jesus ensina novo símbolo em iniciação de Reiki
Conhecimentos científicos sobre Torus podem validar o símbolo Torusthá